Mano Menezes é demitido e não comanda mais a seleção brasileira

Do UOL, em São Paulo *

  • Mowa Press

    Técnico Mano Menezes deixa o gramado de La Bombonera acompanhado por policiais

    Técnico Mano Menezes deixa o gramado de La Bombonera acompanhado por policiais

Veja Também

O técnico Mano Menezes foi demitido no comando da seleção brasileira na tarde desta sexta-feira. O UOL Esporte apurou que a decisão sobre a saída do treinador já havia sido comunicada pela cúpula da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), via SMS, a outros integrantes da comissão técnica, como Carlinhos Neves, preparador físico do Atlético-MG. O substituto será divulgado em janeiro de 2013.

A entidade confirmou a informação em nota divulgada às 16h45 e acrescentou que toda a comissão técnica foi dissolvida. Andrés Sanchez, inclusive, afirmou que Rodrigo Paiva, ex-diretor de comunicação, também foi demitido. Paiva, em contato com a reportagem, não confirmou e disse que Marin e Marco Polo Del Nero o garantiram no cargo. A nova comissão chegará junto com o novo treinador no começo do ano que vem.

A decisão foi tomada em reunião realizada na FPF (Federação Paulista de Futebol) com o presidente da entidade, Marco Polo del Nero, e o mandatário da CBF, José Maria Marin. Mano assumiu a seleção brasileira logo após a Copa do Mundo de 2010.

Segundo o Blog do Quesada, o diretor de seleções da CBF, Andrés Sanchez, foi voto vencido e não conseguiu demover a decisão da dupla Marin-Del Nero. O presidente da entidade e o fiel escudeiro desde o início não esconderam a insatisfação com o treinador e a intenção de mudar o comando da seleção.

O blog informou ainda que pelo menos três nomes agradavam mais que Mano: o pentacampeão Luiz Felipe Scolari, Vanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho.

O ex-técnico do Palmeiras está desempregado desde que deixou o comando da equipe alviverde e teve contribuição importante para o rebaixamento do clube para à Série B do Campeonato Brasileiro.

Já Muricy, cujo contrato com o Santos vai até o fim de 2013, manteve uma cláusula que lhe permite ser liberado para a seleção brasileira sem pagamento de multa rescisória.

Vanderlei Luxemburgo teve boa temporada, mas acaba de renovar seu vínculo com o Grêmio para a próxima temporada.

O UOL Esporte também apurou que Andrés, entusiasta do trabalho de Mano na seleção, deve seguir por enquanto como diretor de seleções, apesar da diferença de pensamento com Del Nero e Marin. Andrés, porém, não se mostrou firme no cargo em coletiva de imprensa após a reunião da demissão. 

Mano disputou 33 partidas a frente da seleção brasileira, e teve 21 vitórias, seis empates e seis derrotas, o que dá um aproveitamento de 69,69% (69 pontos de 99 disputados).

MANO MENEZES NA SELEÇÃO

JOGOS 33
VITÓRIAS 21
EMPATES 6
DERROTAS 6
APROVEITAMENTO 69,69%

Agora, o novo treinador terá que assumir o time a seis meses do início da Copa das Confederações. Para Marin, mais que o torneio de 2013, a preparação deve ser focada para junho de 2014, data do começo da Copa do Mundo no Brasil. 

Leão havia sido o último demitido

Antes de Mano Menezes, o último técnico demitido no meio de um trabalho na seleção brasileira foi Emerson Leão, após fiasco na Copa das Confederações de 2001, quando perdeu para a Austrália e ficou na quarta colocação.
 

Naquela oportunidade, o hoje desempregado técnico não ficou nem um ano à frente do cargo. Substituiu Vanderlei Luxemburgo, que havia sido demitido depois dos Jogos Olímpicos de 2000.

Depois de Leão, Luiz Felipe Scolari assumiu o cargo e foi até a Copa do Mundo de 2002, quando foi campeão. Quis sair para assumir o comando da seleção portuguesa. Foi substituído por Carlos Alberto Parreira, que fez trabalho de quatro anos, até o fim da Copa de 2006.

Depois do tetracampeão, Dunga assumiu o comando e foi até o final da Copa de 2010, sendo substituído por Mano.

* Atualizada às 16h48

Colaboraram Bernardo Lacerda, Fernando Rodrigues, Leandro Quesada e Renan Prates

Mano Menezes
Mano Menezes

Últimas de Copa do Mundo 2014



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos