Dinheiro público responde por 89% dos R$ 6,7 bi gastos com estádios da Copa até agora

José Cruz*
Do UOL, em Brasília (DF)

  • Lula Marques/Folhapress

    O Estádio Nacional, em Brasília, para 71 mil pessoas; custo de mais de R$ 1 bi e 100% de dinheiro público

    O Estádio Nacional, em Brasília, para 71 mil pessoas; custo de mais de R$ 1 bi e 100% de dinheiro público

Veja Também

Dos R$ 6,7 bilhões aplicados até agora nas obras dos 12 estádios para a Copa do Mundo de 2014, R$ 4 bilhões foram investimentos do governo federal, e apenas R$ 612 milhões vieram da iniciativa privada, ou 10.94% do total.

MAIS SOBRE AS OBRAS DA COPA

  • Arena

    Instalações provisórias aumentam conta da Copa e cidades-sede pedem ajuda do governo federal

As informações estão no mais recente relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), aprovado nesta quinta-feira, em Brasília, referente ao acompanhamento pelo órgão dos gastos públicos para preparar o país à Copa das Confederações, em 2013, em Copa do Mundo, em 2014.

Nas obras de mobilidade urbana, os investimentos já chegam a R$ 11,7 bilhões. Desse total, R$ 7,1 bilhões são financiamentos públicos federais e R$ 4,6 bilhões dos governos municipais, sendo zero a participação da iniciativa privada.

O mesmo relatório apresenta um balanço sobre as aplicações nas obras de aeroportos, uma das últimas a ter início no rol das iniciativas para a Copa de 2014, embora seja o sistema aeroportuário brasileiro um dos maiores gargalos logísticos do país. 

Até agora, nos terminais aéreos, foram investidos R$ 7,3 bilhões, sendo R$ 3,6 bilhões do governo federal e R$ 3,6 bilhões da iniciativa privada. A forte participação empresarial nesse item deve-se à terceirização de alguns aeroportos para a empresas particulares, aliviando, assim, o ônus dos gastos públicos.

Já sobre as obras de expansão e melhorias nos portos, os fiscais do TCU identificaram que até agora foram feitos apenas investimentos federais, num total de R$ 898 milhões. Os recursos, foram aplicados em sete frentes de trabalho: Fortaleza, Manaus, Natal, Recife, Santos, Rio de Janeiro e Salvador.

Um dos setores que teve menos recursos financeiros aplicados é o de turismo. Segundo o relatório do TCU, assinado pelo ministro-relator, Valmir Campelo,  o governo federal promoveu investimentos na ordem de R$ 194 milhões. Os governos municipais participam com R$ 18 milhões e é zero o interesse da iniciativa privada para o setor turístico da Copa.

Obras para a Copa de 2014
Obras para a Copa de 2014

* Colaborou Vinícius Segalla, do UOL, em São Paulo

Últimas de Copa do Mundo 2014



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos