Governo assume gasto de R$ 200 milhões para "ajudar" Oi a levar internet a estádios da Copa

Vinicius Konchinski*
Do UOL, no Rio de Janeiro

  • UOL Esporte

    Arena Pernambuco é uma das que mais demandará investimento em redes de fibra ótica

    Arena Pernambuco é uma das que mais demandará investimento em redes de fibra ótica

Veja Também

A empresa de telefonia Oi firmou um contrato com a Fifa e será a provedora oficial de internet banda larga nos 12 estádios da Copa do Mundo de 2014, nos centros de imprensa e em todos os locais de eventos oficiais do Mundial. A empresa, porém, não arcará com nenhum investimento em infraestrutura necessário para que ela possa prestar tal serviço. Todo o gasto será pago pelo governo federal, por meio Telebrás.

ESTÁDIOS CUSTARÃO R$ 1 BI A MAIS

  • O Ministério do Esporte anunciou na quinta-feira sua nova previsão para o custo dos estádios da Copa do Mundo de 2014. O governo atualizou a Matriz de Responsabilidades do Mundial e já prevê que as arenas custem R$ 992 milhões a mais do que o inicialmente orçado. Leia abaixo

Será a estatal a responsável por instalar redes de fibra ótica em todas as estruturas chaves da Copa do Mundo que será realizada no Brasil. Serão essas redes que trarão a internet de alta velocidade para os locais de jogos, treinamentos e entrevistas durante o Mundial. Para que tudo esteja pronto até o dia do primeiro jogo da Copa, o governo gastará R$ 200 milhões.

O gasto foi incluído na última sexta-feira na Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo. A matriz informa todos os investimentos necessários para a Copa e diz quem serão os responsáveis por tirá-los do papel. No caso do setor de telecomunicação, apesar da Oi ser a prestadora oficial de serviços, tudo será pago pelo governo.

Procurada pelo UOL, a Oi informou que seu contrato com a Fifa não prevê o fornecimento de infraestrutura de telecomunicações. Por isso, não cabe à empresa instalar as redes de fibra ótica para a Copa do Mundo.

Já o governo tem um compromisso com a Fifa de garantir que todos os estádios da Copa terão internet banda larga. O compromisso é uma das 11 garantias dadas pelo Brasil para poder receber o Mundial de 2014.

Em agosto do ano passado, o UOL informou que representantes do governo tentavam negociar com a Oi a possibilidade da empresa ajudar no pagamento da infraestrutura de telecomunicação do Mundial. Naquela época, o diretor de banda larga do Ministério das Comunicações, Artur Coimbra de Oliveira, já alertava que a Oi não estava disposta à colaborar com o investimento. Por isso, a Telebrás, provavelmente, arcaria com tudo sozinha.

Não deu outra: oito meses depois, o Ministério do Esporte anunciou o investimento de R$ 200 milhões da Telebrás. "Os investimentos do governo federal são voltados ao cumprimento de garantia governamental assinada junto à Fifa, que é de assegurar a disponibilidade de infraestrutura de telecomunicações com condições de suportar o evento", explicou o ministério, em nota.

Na mesma nota, o ministério ainda afirma que "qualquer prestador de serviço que vier a utilizar essa infraestrutura durante o evento deverá remunerar a estatal [Telebrás]". Também informa que a rede que será instalada poderá servir para ações do Plano Nacional de Banda Larga.

Até lá, a rede estará à disposição da Oi. Usando a rede da Telebrás e a sua rede própria, a Oi informou que "tem plena condição de atender seus atuais e potenciais clientes, incluindo pessoas e empresas visitantes nacionais e internacionais no período da Copa".

Segue abaixo, o posicionamento completo da Oi a respeito do assunto:

"A Oi é uma das empresas patrocinadoras institucionais da Copa do Mundo de 2014, sendo que esta aquisição onerosa de direitos lhe assegura o direito de exposição de sua marca vinculada ao evento (direito de Arena). A empresa não tem exclusividade nem contrato de fornecimento de infraestrutura de Telecom para os estádios da Copa 2014 e irá trabalhar sob demanda, quer seja nos estados ou nas cidades-sede. A principal função da infraestrutura nos estádios é garantir a transmissão de TV para o mundo todo. O funcionamento dos demais serviços de Telecom nos estádios e ambientes de grande fluxo de público durante o evento, como aeroportos e hotéis, é de perfil multioperadora para garantir que todos os clientes poderão usar seu portfólio de serviços. Em relação à prestação de serviços de telecomunicações em geral, a Oi utilizará produtos para soluções de telefonia fixa, móvel, dados, acesso a internet e bundles e garante que, com sua rede, tem plena condição de atender seus atuais e potenciais clientes, incluindo pessoas e empresas visitantes nacionais e internacionais no período da Copa."

*Atualizada às 16h20 do dia 03 de maio de 2012

Obras para a Copa de 2014
Obras para a Copa de 2014

Últimas de Copa do Mundo 2014



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos