Copa 2018

Você vibrou com a 1ª fase de 2014, mas na Rússia tudo pode ser diferente

Jeff Gross/Getty Images
Van Persie marcou gol emblemático de cabeça contra a Espanha em 2014 Imagem: Jeff Gross/Getty Images

Do UOL, em São Paulo (SP)

01/12/2017 15h01

Goleadas holandesas e francesas na Fonte Nova. Cristiano Ronaldo e Portugal levando baile dos futuros campeões da Alemanha. Emoção e surpresa no "grupo da morte" com Itália, Inglaterra, Uruguai e Costa Rica. A primeira fase da Copa do Mundo empolgou os torcedores em 2014 com clássicos e jogos eletrizantes no Brasil. Quatro anos depois, a Rússia pode ver cenário bem diferente com grupos esvaziados, sorteados nesta sexta-feira, em Moscou.

O único clássico da primeira fase do Mundial de 2018 será na abertura do Grupo B, com o cabeça de chave Portugal encarando a Espanha, campeã em 2010. Outro jogo de peso poderá ser visto na rodada final do Grupo G, quando as badaladas gerações de Bélgica e Inglaterra, campeã em 1966, se encontrarão. Apesar do título dos ingleses e do bom momento dos belgas, as duas seleções não entram no rol de mais poderosas nas Copas.

Esse esvaziamento da primeira fase pode ser explicado pela ausência de três potências que protagonizaram alguns dos momentos mais marcantes da última Copa. Sem Chile, Holanda e Itália, abriu-se espaço para seleções menores ganharem o posto de cabeças de chave, como Bélgica e Polônia. Assim, as chances de grandes clássicos ficaram reduzidas para o sorteio desta sexta. 

A Itália, que acabou eliminada em disputa acirrada do grupo da morte junto com a Inglaterra, desta vez caiu na repescagem europeia para a Suécia. A passagem dos italianos pelo Mundial no Brasil teve vitória heroica contra os ingleses, mas duas decepções contra uruguaios e costa-riquenhos, que avançaram às oitavas de final. A chave, com rivalidades acirradas, reservou duelo particular de Suárez com a Inglaterra, onde jogava pelo Liverpool e era perseguido por rivais, e uma mordida do uruguaio no italiano Chiellini.

A Holanda também não chegou nem à repescagem, enquanto em 2014 atingiu a terceira colocação e foi a sensação da primeira fase com um ataque poderoso no Grupo B. Foram dez gols em três jogos, com destaque para os 5 a 1 sobre a Espanha, marcado pelo golaço de cabeça e por cobertura do atacante Robin van Persie.

Na mesma chave dos holandeses estava o Chile, mais uma ausência por má campanha nas Eliminatórias. Os sul-americanos também bateram a Espanha, que defendia o título no Brasil, e mostraram bom futebol contra Austrália. Além disso, os chilenos se consolidaram como potência emergente ao vencerem as edições de 2015 e 2016 da Copa América. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Marcel Rizzo
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Reuters
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte - Futebol
Blog do Rodrigo Mattos
EFE
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Rafael Reis
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte - Futebol
Blog do Marcel Rizzo
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
EFE
Blog do Rodrigo Mattos
Blog do Rafael Reis
Blog do Rafael Reis
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
EFE
EFE
Blog do Juca
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Topo