Copa 2018

Veja brasileiros que podem enfrentar a seleção brasileira na Copa do Mundo

Vanderson Pimentel

Do UOL, em São Paulo

16/11/2017 04h00

A Copa do Mundo de 2018 já tem os seus 32 classificados após o fim dos jogos da repescagem. Um dos principais favoritos para a conquista do Mundial, a seleção canarinho pode encontrar alguns jogadores brasileiros em seu caminho na busca pelo hexa.

Mesmo com a ausência da Itália, que certamente teria Eder e Jorginho em seu plantel, outros 9 brasileiros possuem chances reais de serem convocados por outras equipes.

Veja brasileiros que podem enfrentar o Brasil na Copa.

Miguel Riopa/AFP
Imagem: Miguel Riopa/AFP

Diego Costa (Espanha)

Diego Costa terá 5 meses para tentar recuperar sua vaga na Roja. Afastado pelo técnico Antonio Conte no Chelsea, o jogador só teve sua volta ao Atlético de Madri oficializada após o fim da janela de transferências. Sem poder jogar até janeiro, o brasileiro, natural de Lagarto (SE), precisará brilhar na equipe de Diego Simeone se quiser brigar com Álvaro Morata, Rodrigo e Iago Aspas por uma das vagas no ataque da Espanha.

Jon Nazca/Reuters
Imagem: Jon Nazca/Reuters

Thiago Alcântara (Espanha)

Nascido na Itália em 1991, onde jogava o seu pai Mazinho, Thiago Alcântara viveu parte de sua infância no Brasil, até se mudar em definitivo para a Espanha em 2005, quando foi jogar nas categorias de base do Barcelona. O jogador do Bayern, que atuou no Flamengo dos 10 aos 14 anos, é o camisa 10 da seleção europeia e poderá auxiliar Iniesta e Isco nas armações de jogadas da Roja.

Francisco Seco/AP
Imagem: Francisco Seco/AP

Rodrigo (Espanha)

Thiago poderá ter a companhia de seu primo na seleção espanhola na Rússia. Filho de Adalberto, ex-lateral do Flamengo, Rodrigo Moreno nasceu no Rio de Janeiro e se mudou para a Espanha ainda no início de sua adolescência. Revelado pelo Real Madrid, o atacante brilhou no Benfica e foi vendido ao Valencia. Protagonista da equipe vice-lider do Campeonato Espanhol, Rodrigo voltou a ser convocado para a seleção espanhola nesta temporada e pode ser mais uma opção ofensiva no banco do técnico Julen Lopetegui.

Alexander Zemlianichenko/AP
Imagem: Alexander Zemlianichenko/AP

Pepe (Portugal)

Pepe terá 35 anos na época da Copa da Rússia e deverá disputar seu último Mundial em 2018. Mesmo que o nível apresentado não seja o mesmo de anos atrás, o zagueiro do Besiktas ainda permanece sendo o principal nome defensivo da seleção comandada por Fernando Santos e possui grandes chances de fazer sua terceira participação em Copas do Mundo no próximo ano.

Rafael Marchante/Reuters
Imagem: Rafael Marchante/Reuters

Rony Lopes (Portugal)

Contratado do Manchester City em 2014, Marcos ‘Rony’ Lopes finalmente teve a oportunidade no Monaco após dois empréstimos ao Lille. Substituto do seu compatriota Bernardo Silva na equipe do Principado, o meia de 21 anos, que deixou Belém (PA) aos 4 rumo a Portugal, estreou pela seleção europeia na última terça-feira, no amistoso contra os Estados Unidos.

Loic Venance/AFP
Imagem: Loic Venance/AFP

Thiago Cionek (Polônia)

Thiago Cionek nasceu em Curitiba, mas o próprio sobrenome já entrega sua ascendência polonesa. Pouco conhecido em seu país de origem, o defensor de 31 anos chamou a atenção no futebol polonês, e acabou sendo convocado para a seleção local após se destacar também em equipes menores do futebol italiano. O jogador do Palermo disputa vaga com Michal Pazdan para ser o companheiro de Kamil Glik na zaga titular da Polônia.

Pavel Golovkin/AP
Imagem: Pavel Golovkin/AP

Mário Fernandes (Rússia)

Atuando há 5 anos no CSKA, Mário Fernandes foi convocado para defender a seleção russa em 2016, mas só estreou pela equipe nacional neste ano. O lateral, que inclusive já recusou convocação para o Brasil em 2014, poderá atuar como lateral-direito ou ser mais uma opção para o esquema de três zagueiros montado pelo técnico Stanlislav Cherchesov.

AP Photo/Denis Tyrin
Imagem: AP Photo/Denis Tyrin

Guilherme Marinato (Rússia)

Atração da seleção russa que foi eliminada ainda na primeira fase da Eurocopa em 2016, Guilherme Marinato ainda não foi convocado pelo atual treinador da seleção anfitriã do Mundial. Mesmo com o idioma russo fluente e boas atuações pelo Lokomotiv Moscou, o goleiro revelado pelo Atlético-PR terá que fazer mais para convencer Cherchesov a ser um dos três arqueiros da equipe europeia.

Reprodução
Imagem: Reprodução

Léo Lacroix (Suíça)

Mesmo nascido na pequena cidade de Lausanne, Léo Lacroix tem sangue sul-americano. Filho de mãe brasileira, o zagueiro chegou a atuar no Rio de Janeiro durante sua formação como jogador, antes de voltar à Suíça e se profissionalizar no Sion. Destaque no Saint-Étienne, o jogador foi convocado para os jogos da repescagem pela Suíça, que garantiu sua vaga na Copa do Mundo após bater a Irlanda do Norte.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo