Copa 2018

Fora da Copa, Buffon chora e confirma despedida da Itália; mais 2 aposentam

Reprodução
Buffon chora após Itália ficar fora da Copa Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

13/11/2017 20h00

Buffon foi às lágrimas antes e depois do empate por 0 a 0 com a Suécia, nesta segunda-feira (13), em Milão. Fora da Copa do Mundo de 2018, o goleiro confirmou que não atuará mais pela seleção italiana.

"Eu não sinto muito por mim, mas por todo o futebol italiano. Nós falhamos em algo que que também significa muito a nível social. Não é triste que o tempo passe, mas sim que eu tenha que terminar deste jeito", disse o jogador à imprensa na saída de campo, visivelmente muito emocionado.

Buffon faz valer o sentimento de saudade que os fãs do futebol terão. Antes do apito inicial, enquanto a grande maioria da torcida presente no Giuseppe Meazza vaiava o hino da Suécia, ele dedicou-se a aplaudir a melodia adversária.

O gesto do ídolo rendeu uma infinidade de elogios nas redes sociais. "Eu sinto muito pela Itália e sinto muito que o meu último jogo oficial tenha sido a não-classificação para a Copa do Mundo", acrescentou.

Como fica o futuro do futebol italiano? "Há esperança porque temos força", afirmou Buffon, que enviou um "grande abraço" a todos os que sempre o apoiaram. O técnico Ventura foi muito criticado nas redes sociais por ter queimado três substituições sem colocar Insigne em campo.

"Ventura tem as mesmas culpas que nós e todos os italianos", minimizou o goleiro. "Nós não subestimamos ou supervalorizamos nada, sabíamos que seria um jogo muito difícil, principalmente em função do resultado da ida. Quem já jogou uma partida como essa sabe da pressão física e mental", lamentou.

Outro a anunciar a aposentadoria da Itália foi o zagueiro Barzagli. "Não sei o que nos faltou na partida, sei que estamos fora e que é uma decepção única. Deixar esse grupo e esses meninos é duro nesse momento", disse o defensor à emissora Rai Sport. "É preciso ter esperança no futuro. Se encerra um ciclo e se abre outro agora, com os jovens que têm vontade de se afirmar", concluiu.

Por fim, o volante De Rossi foi mais um a falar sobre o tema e também deixou a seleção. "Foi um momento quase absurdo, havia um ambiente fúnebre e não morreu ninguém. Há caminhos que marcam nossas vidas e eu passei 16, 17 anos em Coverciano (o centro de treinamento da Itália). Pensar que essa é a última vez que eu coloquei essa camisa é doloroso. É um parêntese que se fecha", finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Rafael Reis
UOL Esporte vê TV
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Marcel Rizzo
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Marcel Rizzo
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
Blog do Rafael Reis
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Na Vitrine
Blog do Rafael Reis
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Topo