Copa 2018

Buffon vive possível adeus e promete reação 'em nome da história' da Itália

Reprodução/@Vivo_Azzurro
Gian Piero Ventura, técnico, e Buffon, goleiro da seleção da Itália, em coletiva neste domingo Imagem: Reprodução/@Vivo_Azzurro

Do UOL, em São Paulo

12/11/2017 11h56

A derrota diante da Suécia na última sexta-feira, pela ida do mata-mata das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018, abalou a seleção italiana. Tetracampeã mundial e agora ameaçada de ficar fora da edição que será disputada na Rússia, a equipe tem vivido sob críticas à espera do jogo de volta na segunda-feira, às 17h45, em San Siro. Neste domingo, o técnico Gian Piero Ventura e o capitão Gianluigi Buffon concederam entrevista coletiva e admitiram que o momento é de superação para a Azzurra.

"É um momento muito tenso para a equipe, mas cada um de nós sabe o senso de responsabilidade que deve ter. Ao mesmo tempo, é um jogo importante para nós e para a história da nossa seleção. Estamos vivendo esses dias como devem ser às vésperas de um jogo importante, que jogaremos em nome da história da equipe. Desde sexta-feira que eu estou em um estado muito grande de tensão e concentração", disse o histórico goleiro, que despistou sobre a chance da partida de segunda-feira marcar sua despedida da seleção italiana.

"Isto é um aspecto menor. Falar sobre meu futuro não é importante agora".

Em junho, Buffon anunciou que pretendia pendurar as luvas após a Copa do Mundo da Rússia, mas agora convive com a possibilidade de nem sequer disputá-la. Aberto a permanecer atuando apenas caso a Juventus vença a Liga dos Campeões da Europa, o jogador reforçou a importância do compromisso desta segunda-feira. Para si e para a seleção campeã mundial de 1934, 1938, 1982 e 2006.
 
"Com certeza vamos mudar algo em relação ao que aconteceu em Solna, seria muito importante para o futebol nacional. Mas não queremos passar uma mensagem aos italianos em entrevistas, e sim no campo. Os convidamos a nos apoiar, mas agora chegou a hora de nós mostrarmos", disse Buffon, capitão de uma seleção que ficou fora de apenas duas edições da Copa do Mundo, em 1930 e 1958.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte vê TV
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Perrone
UOL Esporte - Futebol
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog de Esportes
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Topo