Caixa prepara loteria da Copa e vê apostas como fonte de recurso para Rio-2016

Vinicius Konchinski
Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Luis Cleber/AE

    Loterias no Brasil são administradas pela Caixa Econômica Federal

    Loterias no Brasil são administradas pela Caixa Econômica Federal

Veja Também

A Caixa Econômica Federal pretende usar os grandes eventos esportivos para promover suas loterias. O banco, que é o operador dos jogos de aposta no país, já prepara uma espécie de loteria esportiva para a Copa do Mundo de 2014 e enxerga até a possibilidade desse tipo de jogo financiar parte dos gastos públicos com a Olimpíada de 2016.

As informações são do superintende de Loterias do banco, Gilson Braga. O executivo fez uma palestra nesta quarta-feira em um evento sobre gestão esportiva realizado no Rio de Janeiro. Nela, afirmou que, desde 1972, países-sede da Olimpíada usam as loterias para arrecadar dinheiro e pagar a preparação para os Jogos.

Segundo ele, nos Jogos Olímpicos de Munique, as apostas contribuíram cerca de R$ 500 milhões para o custeio do evento. Na última edição da Olimpíada, em Londres, foram cerca de R$ 6,6 bilhões arrecadados pela loteria e usados na competição.

A Olimpíada de 2016, que acontecerá no Brasil, já tem um orçamento parcial de cerca de R$ 29,2 bilhões. Nenhum loteria existente no país hoje, entretanto, pode colaborar de alguma forma para o pagamento dessa conta.

"No Brasil, a legislação já determina como a arrecadação da Olimpíada será repartida. Só uma nova lei pode mudar isso", explicou Braga. "Nós, como gestores das Loterias, sabemos que outros países usaram. Se o governo ou o Congresso mudar a legislação, estamos prontos."

Braga lembrou, entretanto, que a Caixa pode usar os grandes eventos para criar novas loterias, sem que a destinação dos recursos seja alterado. O banco costuma fazer isso em Copas do Mundo e deve repetir a estratégia no Mundial de 2014.

"A Caixa investir na Copa do Mundo usando a Loteca. A gente vai usar o mote do torneio chamar a atenção das pessoas para apostarem", afirmou Braga.

Ele disse que o lançamento da loteria ainda depende da compra de direitos das marcas da Fifa. Isso, disse Braga, deve ser negociado futuramente.

Apostas no futebol

O superintendente da Caixa falou também sobre a possibilidade de criação jogos de aposta em resultados de partidas de futebol. Esse tipo de jogo já existe fora do Brasil –e com tem feito grande sucesso--, mas ainda é proibido por aqui.

Braga ratificou que não cabe à Caixa liberar esse tipo de jogo. A liberação tem que vir por meio de lei, a qual deve ser proposta por governo ou Congresso.

Ele ressaltou que esse tipo de jogo pode gerar grande receita para clubes e o governo. Disse que a Caixa está preparada para colocar essas apostas em prática.

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos