Jogadores espanhóis são barrados com prostitutas em hotel e causam confusão

Bruno Freitas, José Ricardo Leite e Pedro Ivo Almeida
Do UOL, em Fortaleza

  • Pedro Ivo Almeida/UOL

    Hotel que serve de concentração para Espanha em Fortaleza foi palco de confusão na última segunda

    Hotel que serve de concentração para Espanha em Fortaleza foi palco de confusão na última segunda

Veja Também

Apesar das convincentes vitórias e do posto de melhor seleção do mundo, não está nada tranquila a vida da Espanha nos bastidores da Copa das Confederações. Após ver jogadores envolvidos em um polêmico caso de furto dentro do hotel que estavam hospedados no Recife, a delegação da Fúria protagonizou outro incidente durante a passagem no Brasil, desta vez em Fortaleza.

Na madrugada da última segunda-feira, após se divertirem em uma casa noturna da capital cearense para comemorar a vitória sobre a Nigéria, alguns jogadores espanhóis causaram uma confusão no hotel que serve de concentração para a delegação na cidade, incomodando até mesmo outros hóspedes que estavam no local.

O UOL Esporte ouviu diversas pessoas que presenciaram a cena - entre funcionários, seguranças e comerciantes locais - e apurou que, por volta de 4h, um jogador da Espanha chegou ao local com cerca de dez prostitutas que ofereciam seus serviços nas praias da região e tentou subir com as mulheres para os andares que abrigam a delegação. Prontamente, recepcionistas e seguranças informaram que isso não seria possível, revoltando o atleta.

Inconformado, ele entrou em contato com alguns companheiros, que desceram e iniciaram o tumulto. Alterados, eles não aceitavam que teriam que deixar as mulheres do lado de fora do hotel, iniciando uma discussão com os funcionários do hotel.

Após 20 minutos de negociações, eles aceitaram subir sem as prostitutas, que foram retiradas pelos seguranças do saguão do hotel. Uma delas, porém, conseguiu driblar o bloqueio e entrar no elevador. No entanto, quando chegou ao 15º andar, um segurança que presta serviços para a Fifa na organização da Copa das Confederações barrou sua entrada.

Com gritos e até socos no elevador, a exemplo do que já tinham feito alguns jogadores quando viram que não poderiam subir acompanhados, ela acordou outros hóspedes no hotel. Houve bate boca e até uma ameaça de chamar a viatura da polícia que fiscaliza a região para intervir.

Na manhã de segunda, diante das confusões, chefes da delegação espanhola e representantes do hotel se reuniram para estabelecer um pacto de silêncio e evitar que o fato se tornasse público, conturbando o ambiente da seleção campeã do mundo e da Eurocopa.

O mesmo pacto já havia sido feito em Recife em uma situação semelhante. De acordo com o site Globoesporte.com, jogadores se envolveram com mulheres na capital pernambucana e as mesmas estiveram no hotel que foi palco de um furto durante a passagem da seleção espanhola pelo local. Assessorias de hotel e seleção negaram o fato na época.

Procurados pela reportagem para comentar o ocorrido na madrugada de segunda em Fortaleza, representantes do hotel que fica localizado na orla da capital não negaram tal versão da história e se limitaram a dizer que não comentariam o caso. A assessoria de imprensa da seleção espanhola, por sua vez, ainda não havia se pronunciado até o fechamento desta reportagem.

 

Notícias relacionadas



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos