Operário morre em obra de estádio da Copa do Mundo em Manaus

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Divulgação

    Ao fim de fevereiro, a Arena Amazônia, estava com 56% dos trabalhos concluídos

    Ao fim de fevereiro, a Arena Amazônia, estava com 56% dos trabalhos concluídos

Veja Também

Um operário que trabalhava na construção da Arena Amazônia, estádio de Manaus para a Copa do Mundo de 2014, morreu na noite de quinta-feira. Raimundo Nonato Lima Costa, de 49 anos, era pedreiro e foi encontrado já morto por outros trabalhadores do turno noturno da obra.

De acordo com a Andrade Gutierrez, empresa responsável pela construção do estádio, ainda não é possível determinar o que causou a morte de Raimundo. Aparentemente, ele caiu de uma altura de cerca de 4 metros enquanto caminhava por vigas. Sua morte, porém, ocorreu durante um intervalo de trabalho. Raimundo estava sozinho no canteiro de obras. Nenhum outro operário viu o que aconteceu.

A obra da Arena Amazônia vai custar cerca de R$ 590 milhões. Começou a ser feita em julho de 2010 e só deve ficar pronta em dezembro deste ano.

A construção do estádio é uma obra do governo estadual. Nesta sexta-feira, a UGP Copa (Unidade Gestora da Copa) do Amazonas disse que ainda vai apurar as causas da morte do operário na Arena Amazônia.

Obras na Arena Amazônia
Obras na Arena Amazônia

$tituloModulo



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos