Governo pedirá à Fifa mais ingressos para torcedor comum na Copa das Confederações

Rodrigo Mattos
Do UOL, em São Paulo

  • Rafael Krieger/UOL

    Aldo Rebelo, Ministro do Esporte, tentará aumentar o número de ingressos destinado ao público

    Aldo Rebelo, Ministro do Esporte, tentará aumentar o número de ingressos destinado ao público

Veja Também

O Ministério do Esporte vai tentar viabilizar junto à Fifa que mais ingressos da Copa das Confederações sejam vendidos para o torcedor comum. O UOL Esporte revelou que apenas 53,17% dos bilhetes da competição será destinado ao público em geral – o restante irá para a entidades esportivas, patrocinadores, imprensa, pacotes de hospitalidade, entre outros.

De um total de 897.825 entradas, apenas 477 mil vão ser comercializadas por meio da internet com acesso a todo público. "Acho que não é um número correspondente. É desproporcional. Mas, na última hora, esses patrocinadores ou outras entidades podem devolver uma parte dos ingressos e isso será vendido como ocorreu na Olimpíada de Londres", disse Rebelo ao UOL.

Copa das Confederações
Copa das Confederações

O ministro reconheceu que a divisão de bilhetes é responsabilidade única da Fifa, sem participação do governo ou do COL (Comitê Organizador Local). Mas ele já fez pedidos para inclusão dos idosos e membros do bolsa família com meia-entrada e opinou sobre preços. Agora, sua intenção é ver qual a forma para que mais ingressos cheguem ao público em geral.

TORCEDOR COMUM SÓ TERÁ ACESSO A 53,17% DOS INGRESSOS PARA A COPA DAS CONFEDERAÇÕES

  • Victor Moriyama/Folhapress

    A divisão de ingressos da Copa das Confederações prevê que apenas pouco mais da metade dos bilhetes para a competição esteja à venda para o torcedor comum. Há uma possibilidade desse percentual aumentar caso entidades esportivas, patrocinadores e outros favorecidos desistam de suas cotas de entradas para os jogos, previstas no regulamento da Fifa.

"Podemos pedir à Fifa que os patrocinadores e outros digam mais cedo se não vão utilizar os ingressos e assim esses voltariam para a venda ao público", indicou o ministro.

Há uma previsão de que até janeiro os patrocinadores e donos de pacotes de hospitalidade, COL (Comitê Organizador Local) e Fifa informem com quantos bilhetes vão ficar e quantos não serão utilizarão. Só a Fifa tem direito a uma cota de 60 mil ingressos para serem comprados. Parceiros comerciais, promotores de pacotes de hospitalidade e emissoras de tv ficam, conjuntamente, com mais de 200 mil bilhetes.

É comum em grandes competições que uma boa parte dos ingressos não chegue ao público. Isso causou vazios nos ginásios em Londres, por exemplo, no início dos Jogos Olímpicos. Os patrocinadores foram obrigados a devolver parte dos bilhetes que foram postos à venda, como mencionou Rebelo.

Pelo sistema da Fifa, quem pegar os bilhetes terá de informar quem usará a entrada para garantir que os assentos não ficarão sem utilização.

A comercialização dos bilhetes para o torcedor comum começa com uma pré-venda, em 23 de novembro para detentores do cartão Visa. Mas todos poderão comprar bilhetes na internet a partir do dia 3 de dezembro.        

Últimas de Copa do Mundo 2014



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos